O linho é uma fibra fibra têxtil de origem vegetal descoberta há mais de 36.000 anos.

As antigas civilizações utilizavam esta fibra desde há 7.000 anos AC. na antiga Mesopotâmia e no antigo Egito, em tendas, velas de barco, bandas de mumificação e no vestuário e têxteis lar que se mantém, desde então, até aos nossos dias.

É uma fibra versátil e muito sustentável, na medida em que exige baixa irrigação na sua plantação, não sendo necessário a adição de qualquer agrotóxico. Do caule e raiz são extraídas as fibras para produção de fio natural e sustentável.

Apresenta grande resistência e durabilidade, no mínimo 27 vezes superior ao algodão. O que sobra da planta é também aproveitado e utilizado para outros fins, como sementes de linhaça, óleo de linhaça, entre outros.

Dadas as suas características naturais, é possível que, em forma de fio ou tecido, apresente irregularidades. Quando não branqueado, na sua cor natural, podem existir diferentes tonalidades de cor de lote para lote.

Uma utilização muito comum do linho é em toalhas de mesa que, tendo como base a cor natural do linho ou não, podem ser embelezadas com desenhos usando a técnica de impressão digital.
Esta técnica de impressão, mantendo a preocupação da sustentabilidade, permite economizar quase 40% da pegada de carbono, comparando com a estamparia convencional. O consumo de água, energia e tintas é normalmente 10% menos do que o usado na estamparia convencional, sendo a restante diferença economia de processo.

Por sua vez, as tintas que utilizamos na impressão, são de base aquosa e têm os seguintes certificados:
Oeko-tex standard 100 (Produtos testados quanto à presença de substâncias nocivas);
Certificado ZDHC MRSL Version 2.0 2020 (Zero Discharge of Harzardous Chemicals e Manufacturing Restricted Substances List);
GOTS Version 6.0 (Global Organic Textile Standard).

Partilhe nas redes sociais